elizabeth lail brasil
- elizabethlailbrasil.com -

Tags: Entrevista, Ordinary Joe, Projetos, TV, Video

ELBR012.jpgEncontrar seu propósito é o tipo de busca existencial que pode levar grande parte de uma vida. Mas para a atriz Elizabeth Lail, sua vocação veio cedo. Enquanto estava no ensino médio, a nativa da Carolina do Norte encontrou seu lar no teatro comunitário. “Dentro da atuação, descobri um sentimento de pertencimento, de fazer parte de algo onde todos têm agência para se expressar”, diz ela. “Quando eu era jovem e comecei a fazer teatro, era a única coisa que nunca quis parar de fazer.”

Quando ela tinha 15 anos, Lail foi para um acampamento de verão dramático na Escola de Artes da Universidade da Carolina do Norte e basicamente nunca mais saiu – continuando seu ensino médio e faculdade lá. Quanto mais ela aprendia e praticava o ofício, mais ela o amava. “Eu estava cercada por pessoas que pensavam como eu. Há algo sobre o mundo da atuação onde todos têm permissão para ser eles mesmos, e não há vergonha”, diz ela.

Para Lail, atuar é uma licença para explorar diferentes lados de si mesma que não são “permitidos” estar presentes. “Fui criada no Sul e ensinada a ser gentil, boa e agradável a todos. Um dos grandes prazeres de atuar para mim é que dentro de um personagem, eu não tenho que ser o que todos querem que eu seja. Se meu personagem está com raiva, eu posso ficar com raiva. Certamente mexe com algo dentro de mim”, diz ela.

Depois de se formar na faculdade, Lail estava confiante e pronta para se tornar uma atriz profissional, mas o processo foi assustador. “Existe uma camada adicional de pressão quando você está fazendo um teste onde sente a síndrome do impostor. Fiquei muito intimidada com os diretores de elenco e me senti realmente fora do meu alcance”, lembra ela. “E há a pressão de se mudar para Nova York. É um daqueles empregos que realmente são um sonho, mas você não sabe se vai ser para você ou não. Você espera que seja, mas é tratado como algo inatingível.”

Lail decidiu fazer um curso de técnica de audição para ajudá-la a se sentir mais à vontade com o processo. “Sempre precisei de um espaço seguro para falhar. Essa é a beleza do treinamento e da atuação – você tem toda essa liberdade para encontrar o que funciona e o que não funciona”, diz ela. Uma vez que ela encontrou seu equilíbrio, Lail se tornou imparável. Um mês depois de se mudar para a cidade, ela conseguiu sua primeira oportunidade no papel da princesa Anna de Frozen na série de TV Once Upon a Time. “Foi um momento inacreditável. Eu me lembro que liguei para meus pais e pensei, ‘Vou ficar bem’. E eles disseram: ‘Sempre soubemos que você ficaria’”.

Papéis em filmes, em séries de TV de sucesso como Gossip Girl, e um papel principal em YOU vieram depois. Atualmente, Lail interpreta Jenny Banks, um papel principal em Ordinary Joe. “Uma das coisas que me atraiu no roteiro foi a experiência humana de olhar para para o passado. É muito universal para nós questionarmos sobre os diferentes caminhos que poderíamos ter tomado”, diz ela. “A grande coisa sobre essa série é que a grama nunca é mais verde; é apenas diferente, e não há vida certa ou vida errada ou vida melhor. É apenas uma série de escolhas que fizemos.”

Para Lail, ser atriz é uma escolha que ela faria com prazer continuamente. “Minha vida está tão intimamente ligada ao meu ofício; isso me ajuda a crescer em minha vida pessoal”, diz ela.

“Todo trabalho como ator é um trabalho dos sonhos porque você conhece pessoas incríveis ou aprende algo profundo sobre você mesmo. Mas eu percebi que meus sonhos são quase limitantes porque a realidade pode ser muito mais, muito melhor, muito mais completa.”

Tags: Entrevista, Ordinary Joe, Projetos, TV

Tags: Aparições Públicas, Entrevista, Ordinary Joe, Projetos, TV, Video

Em entrevista ao Atlanta Journal-Constitution, o elenco da nova série de drama da NBC falou sobre Ordinary Joe. Leia abaixo a citações de Elizabeth:

“Elizabeth Lail, que interpreta o interesse amoroso de Joe, Jenny Banks, em pelo menos uma das realidades da série, disse que está surpresa como os escritores e produtores conseguiram fazer malabarismos com uma complicada linha do tempo tripla em cada episódio.

Ela disse que mantém uma folha de referências para “me lembrar de quem eu estou interpretando naquele momento e o que está conduzindo as escolhas que ela fez. Tenho que lembrar a bagagem que cada versão de Jenny carrega.”

Lail disse que a atração entre Jenny e Joe é real, que os dois querem deixar seus pais orgulhosos. “Também acho que ela se sente atraída pelo fato de que ele é um artista de coração, enquanto ela é uma acadêmica de coração”, disse ela. “Ela é muito obstinada, mas ainda assim vulnerável.”

O peso do show recai sobre Wolk, que estava muito ocupado para fazer uma entrevista para o The Atlanta Journal-Constitution porque ele está em praticamente todas as cenas e passa o tempo com sua família durante seus poucos momentos livres.

“Ele funciona com adrenalina”, disse Lail. “Ele é muito cheio de energia. Mesmo que ele tenha uma escala de trabalho difícil com suas horas, ele nunca quebra. Ele não é ingênuo sobre a situação. Se ele estiver cansado, você saberá que está cansado. Mas ele tem que usar isso e colocar para fora.”’

Tags: Entrevista, Ordinary Joe, Projetos, TV