ELBR055.jpg
ELBR054.jpg
ELBR052.jpg
ELBR053.jpg
ELBR050.jpg
ELBR051.jpg
GALERIA ATUALIZADA DIARIAMENTE! Mais fotos
9
set 2018
Artigo  •  By  •  0 Comments

Para seu papel mais recente na TV, Elizabeth Lail – uma ex-aluna da UNC School of the Arts que já apareceu em programas como “Once Upon a Time” e “Dead of Summer” – está interpretando um personagem que não está bem ciente do que é acontecendo com ela.

Em “You”, um drama psicológico que faz sua estréia na Lifetime Television às 10 da noite. hoje ela interpreta Guinevere Beck, uma ambiciosa jovem estudante de pós-graduação e aspirante a poeta que mora em Nova York. Depois de um encontro casual em uma livraria, ela se torna amiga de Joe (Penn Badgley), um jovem calmo e intenso que cria uma fixação por ela.

Sua obsessão rapidamente se transforma em perseguição, que toma um rumo ainda mais sombrio quando ele começa a manipular eventos em sua vida para distanciá-la de seu namorado e outros para que ele possa conquistá-la.

Beck não sabe o ele está fazendo, pensando em Joe como um amigo, não ameaçador e potencial interesse amoroso, e – pelo menos durante a primeira metade da temporada de 10 episódios – não vê as pistas que o público está ciente, mostrando que ele não é nada bom.

“Eu vivi no mundo romântico de Joe e Beck, o que é mais fácil de entender”, disse ela. Lail disse que ela, como a personagem, tem entre 20 anos e mora em Nova York, então ela se relacionou com o papel. “Eu sou uma artista, ela é uma escritora, então essa parte dela era divertida de interpretar.”

Ela também gostava que Beck era uma personagem tridimensional, com suas próprias fraquezas e tendências autodestrutivas que às vezes a cegam para o perigo ao seu redor.

“Eu tento não julgar o personagem que interpreto, porque isso pode atrapalhar seu desempenho”, disse Lail. “Você tem estar a favor dele, porque você está procurando tentando entender por que eles fazem o que fazem… Ela não tem ideia do quão ruim as coisas estão saindo, ela está confusa com suas preocupações do dia-a-dia.”

A série é baseada em um romance de mesmo nome de Caroline Kepnes. “Eu li o livro”, disse Lail. “Acho que é útil porque você recebe muitas informações. O livro é inteiramente narrado por Joe, que não é um narrador confiável, então tudo é como ele acha que Beck é. A série faz um ótimo trabalho ao abrir a narrativa.”

Lail, uma nativa de Asheboro, interessou-se pela carreira de atriz quando era criança, fazendo filmes caseiros com sua irmã, e começou a sério em uma produção teatral comunitária de “Sete Noivas para Sete Irmãos” quando tinha 14 anos.

Ela participou de uma sessão de verão na UNCSA quando tinha 15 anos e se apaixonou pelo local, participando de seu último ano do ensino médio e depois indo para o programa da faculdade. Ela se formou com um diploma de bacharel pela School of Drama em 2014.

De lá, ela se mudou para Nova York para começar a fazer testes para papéis de teatro e quase imediatamente conseguiu o papel de Anna, a personagem do filme da Disney de Frozen, em Once Upon a Time, uma série da ABC que continha versões live action dos personagens da Disney. Isso deu origem à “Dead of Summer”, um thriller sobre os conselheiros do acampamento sendo perseguido por uma assassina, e papéis como atriz convidada “The Blacklist” e “The Good Fight”.

Como ela decide quais papéis escolher, ela disse: “Eu acho que, para mim, procuro algo que ressoe em mim, em primeiro lugar, e que venha em todas as formas e tamanhos. E algo que vai me desafiar como atriz e me fazer crescer como pessoa. Você trabalha nesses projetos por alguns meses, então você quer algo que te interesse e faça você acordar animado para ver o que o dia vai trazer.”

Já faz um ano ou dois desde que ela conseguiu voltar para a UNCSA, mas ela disse que amou sua experiência. “Eu penso no meu tempo lá e é um mundo de sonhos para um ator”, disse ela. “Você gasta todos os dias com material incrível e expandindo seu trabalho.”

Seu treinamento na UNCSA “realmente me preparou para qualquer coisa que pudesse vir em minha direção”, disse ela. Por exemplo, “em um dos episódios eu estava gritando muito por um dia inteiro de filmagem. Eu fiquei tão orgulhosa que no dia seguinte eu não perdi minha voz. Acho que isso é uma correlação com o treinamento e o trabalho de voz que aprendi. ”

Via
Tradução e adaptação por Elisa – Equipe ELBR

Leave a Reply