elizabeth lail brasil
- elizabethlailbrasil.com -

É o episódio de flashback que os fãs estavam esperando: Na segunda-feira, 1° de novembro, do drama de hipóteses da NBC, Ordinary Joe, voltamos àquele final de semana fatídico em 2011, quando Joe Kimbreau (James Wolk) e sua melhorar amiga colorida, Jenny (Elizabeth Lail), se formam na faculdade. A maneira como ele escolhe comemorar coloca em movimento os três caminhos diferentes que suas vidas podem tomar: se ele for à casa do lago com Jenny, ela lhe dirá que está grávida.

“Você consegue ver como Joe se sente por ela e como ela se sente por ele, e eles revelam tudo, porque eles têm uma enorme jornada começando juntos”, diz Lail. Nas outras duas linhas do tempo, eles não conversam e ela continua a gravidez não planejada sozinha.

Aqui, ela nos conta mais.

O que se passa na cabeça de Jenny quando ela descobre que está grávida?

Elizabeth Lail: Você verá que há muito mais coisas acontecendo em sua vida: sua mãe [interpretada por Jackie Goldston] está muito doente e Jenny está tentando se formar e ir para a faculdade de direito. É uma coisa em cima da outra. Mas você verá que desde o início ela está tipo, “Eu vou ter o bebê, independentemente de quais sejam as circunstâncias.” Você pode vê-la lidar com isso de três maneiras diferentes. É muito devastador de assistir. Quero dizer, é uma coisa difícil de passar, não importa quem acaba sendo seu sistema de apoio. Mas é muito triste porque você começa a vê-la embarcar nisso sozinha, em contraste com Joe. Essas duas imagens uma ao lado da outra vão ser realmente poderosas.

Na linha do tempo do Joe enfermeiro, onde ele e a Jenny são casados e estão criando o filho Christopher (John Gluck), ele a chama de sua melhor amiga. Isso faz parte da conversa que eles precisam ter quando ela lhe conta que está grávida: Somos apenas amigos ou isso é um amor romântico?

Sim, fica mais claro, porque claramente borramos as linhas. [Risos] É aquele tipo de amor jovem em que cada pessoa tem uma ideia diferente do que está acontecendo, o que é engraçado e fofo. Você pode descobrir um pouco mais sobre a nossa história, que é tão grande.

No final do episódio recente, quando Jenny estava entrando no táxi e indo para Atlanta para a faculdade de direito, Joe tirou o cordão do sapato e o enrolou em seu dedo anelar. Obviamente, era um gesto que tinha significado para eles. Vamos aprender o significado disso neste episódio?

Você notou bem. Você verá sua origem, e é um momento muito doce e lindo.

O relacionamento de Jenny com seu pai (Jack Coleman) parece um pouco diferente em cada linha do tempo. Veremos mais desse relacionamento neste episódio?

Sim. O que é legal sobre o pai dela é que a opinião dele sobre Joe é muito semelhante em todos os três mundos, porque ele é o menino que engravidou sua filha perfeita e arruinou a vida dela. [Risos] Você consegue ver aquele momento em que ele lidou com isso em toda essa glória dramática.

O episódio chama-se “A Carta”. Você pode dar um dica do que isso se refere?

Isso me dá vontade de chorar, só de lembrar que esse é o título. Acho que posso dizer… a carta é do pai [falecido] de Joe.

Agora estou um pouco emocionado.

Eu sei! Meu corpo está ficando quente e eu estou tendo calafrios. Estou relembrando. Quando estava lendo, estava chorando. E então, quando eu estava filmando, eu estava chorando. Peter Hedges é um belo escritor/diretor de coração aberto, e isso emana em seu trabalho neste episódio.

Você já disse antes que a beleza dessa série é que a grama nunca é mais verde em nenhuma das vidas; não há escolha certa ou errada, apenas diferentes. Mas você está ouvindo pessoas que escolheram um lado? Tipo, “Enfermeiro Joe e Jenny são os melhores!”

Você sabe o que é tão engraçado: outro dia entrei no carro de um dos nossos colegas de trabalho para vir para o set, e o motorista olhou para mim e disse: “Oh, Jenny, estou com raiva de você. Você não deixa ele conhecer seu filho.” [Risos] Você não percebe até falar com as pessoas que todos vão torcer por alguém.

Olhando para o futuro, devemos nos preocupar com o casamento à distância de Jenny e a enfermeiro Joe agora?

Não sei a história toda, mas estou preocupada. [Risos] Sim, a distância faz o coração ficar mais afeiçoado. Mas quando você tem sua própria vida longe de alguém, posso ver como ela pode se desfazer facilmente. E eles acabaram de voltar a ficar juntos após 10 anos de desvendamentos, então…

Vamos saber mais sobre os casamentos de Jenny nas outras linhas do tempo? Como espectadores, continuamos nos perguntando: “Será que eu devo gostar desse cara?” Sabemos que Ray (Joe Carroll), um colega ex-aluno da Syracuse University, está criando o filho de Jenny como se fosse seu. A sócia do escritório de advocacia Jenny está fazendo todo o possível para manter o fato de que teve um filho e o entregou para adoção em segredo de seu marido, Darren (Jason Burkey).

Com certeza. Para mim, todas as três Jennies são muito diferentes no sentido do que as move por causa dessa enorme escolha que ela fez sobre ter esse filho, entregá-lo para adoção ou criar esse filho com outro homem em segredo do pai. Todas essas escolhas determinam que tipo de pessoa ela será, que tipo de comunicadora ela será, que tipo de amor ela está disposta a dar e receber.

No mundo do Joe musico, onde [a parceira do escritório de advocacia Jenny] deu a criança para adoção, é tão importante para ela ter certeza de que sua vida conta para alguma coisa. Caso contrário, para que serviria? Portanto, há essa pressão para ser perfeito, para ter muito sucesso a todo custo. Há essa distância entre ela e seu marido porque é como se minha vida tivesse que ser perfeita ou então ela se desfaria.

O que é realmente legal sobre o episódio de flashback é que você vai ver Ray também. No mundo [ADA Jenny], porque ela tem uma grande mentira por baixo, há uma necessidade real de lutar por justiça e verdade. Mas, é claro, quando Joe entra no meio, acho que ela simplesmente se sente atraída por ele como uma mariposa por uma chama. E embora ela tenha esse acordo com o marido, a quem ela ama e que fez essa coisa incrivelmente amorosa ao criar seu filho como se fosse seu, ela tem essa história com Joe que é inegável. Então, podemos ver tudo se desenrolar.

Via

Tags: Entrevista, Ordinary Joe, Projetos, TV
POST ANTERIOR
POST SEGUINTE

Leave a Reply